sábado, agosto 13

Até já

Fim-de-semana comprido, tão bom 😁

Ontem foi dia de despachar as compras da casa. Hoje é dia de treino e ir jantar fora com uns amigos.

Amanhã os planos são irmos até ao Meco, para o parque de campismo onde está o irmão do marido e passarmos lá o dia.

Assim de repente, parece-me que há praia e leituras 😁

Ver se, no tempo que tiver livre, fazemos umas receitas e limpamos a casa.

De resto, ver se descanso. Já que há três dias e vão ser dois bem ocupados, aproveitar o terceiro para descansar, por exemplo 😜

Por aí, divirtam-se!



sexta-feira, agosto 12

Organização da casa

Se calhar andei errada a minha "vida toda".

Desde há três semanas para cá, decidi começar a fazer as coisas ao contrário.

Antes, à Sexta, começava as limpezas. O pó, a fazer a cama de lavado, a limpar o quarto dos hóspedes, que é para onde menos vamos.

Ao Sábado ia treinar e passava a tarde quase toda a limpar a casa. E tentava fazer receitas. 

O Domingo era dia de descanso com ida à praia, ver filmes, passear, etc.

O problema?

É que depois, entre Sábado e Domingo, sentia que a casa ficava logo suja e pior, com a areia da praia. Ou queríamos fazer um brunch mais elaborado ou uma petiscada ao jantar e lá ficava tudo sujo e começava a semana com a casa suja. Aliás, não começava. Aspirava era a casa "50 vezes".

Decidi começar a fazer ao contrário.

É certo que o marido anda a fazer mais e isso nota-se e liberta-me e é óptimo. Já o fiz ver que nos sobra mais tempo. Sim, nos sobra. Porque assim, posso acompanhá-lo, podemos ver filmes juntos, etc.

Como referi, decidi começar a fazer ao contrário.

Apesar de continuar a limpar o pó e a fazer a cama à sexta, já não faço mais nada.

Então agora 1º vêm as diversões. Depois, no final do dia de Domingo, as "obrigações".

Vemos séries, fazemos petiscadas, vamos treinar, fazer caminhadas, brincamos com o cão, vamos à praia, cozinhamos, estamos com alguém, eu sei lá. O que nos apetecer, fazemos.

E não há a pressão da casa estar por tratar. Nem ter que limpar a casa 50 vezes porque estava limpa, agora tem areia, agora limpa de novo, agora tem migalhas, agora limpa de novo. Aqui, quando digo limpar de novo, é aspirar só o chão, nada mais.

Domingo, depois das diversões todas, lá acabamos de tratar da casa. 

E senhores, tem corrido bem. 

Não faz mal nenhum 1º ter diversão e depois as obrigações, porque se repararem, tiveram obrigações a semana toda. O final de semana não pode servir só para se andar a tratar da casa.

Mais uma vez digo, é claro que isto é possível, no nosso caso, porque o marido começou a fazer mais tarefas. 

O ter um estilo de vida minimalista ajuda e ter um espaço para cada coisa também, logo, não há muita coisa fora do sítio ou desarrumada.


 

quinta-feira, agosto 11

Entrevista do século passado

Eu não me ando a candidatar a nada. 

Já fiz 3 anos nesta empresa, as coisas continuam mal, mas tenho-me mantido. O ordenado é demasiado baixo, mas vai-me balanceando com o facto de poupar gasolina por estar perto de casa. E saio e entro a horas e ninguém me chateia.

Mas claro, quero mais. Mas até lá...

Recebi um contacto e pareceu-me interessante. Decidi ir à entrevista, que, logo para começar, foi presencial. Já raramente se fazem entrevistas presenciais num 1º contacto, mas como também era perto, fui.

Deve ter sido a entrevista mais surreal a que fui. Senti que devia ter levado umas ceroulas e um vestido à donzela 😒

Quem fez a entrevista foi quem? 

Os administradores da empresa. Até aqui, apesar de não ser normal num primeiro contacto mas ok, tudo bem. O problema é que esses mesmos administradores eram um casal de velhotes. 

O Sr. parecia ter mais idade que a Srª e com alguns problemas de saúde. Falava super devagar, super pausadamente e parecia que era ele que não se tinha preparado para a entrevista.

O que pareceu uma eternidade, lá me perguntou o nome, se tinha estudos (????) e de onde eu era.

Entre cada pergunta, sem exagero, minutos passavam e nós os dois calados.

Entretanto chega a tal Srª e entra, nem ai nem ui, não se apresenta, nada.

Senta-se e ele pede-me para continuar. E eu já com uma vontade louca de sair dali.

Não falaram da empresa, da função, de porra nenhuma. Nem da minha experiência, absolutamente nada.

Até que o Sr. se vira e diz que prefere alguém licenciado em Contabilidade do que uma simples administrativa! Mas se não encontrar ninguém, que tem que se contentar com uma administrativa, que remédio! 

Pior foi ter-me dito que a pessoa que se ia embora era administrativa e que nem fez força para ela ficar... Uma tristeza de pessoa.

Ora eu apesar de ter um curso superior, é verdade que não é em Contabilidade e para mudar de empresa, têm que ter noção que eu preciso de formação. Mas tudo se aprende! E aliás, eu refiro constantemente isso, dos meus poucos conhecimentos.

E esta ideia de quem tem curso é que é, é tão desactualizada senhores... Apresento-lhe uma barra em Contabilidade e Fiscalidade que tem o 12º ano! Aprendeu a mexer nas coisas com a experiência, como é normal.

Se calhar pela minha idade, já poderei ir tarde para uns, mas acho que nunca é tarde para começar. Desde que haja vontade de aprender e alguém disponível para ensinar.

Depois, aquele "casal" começou a discutir. Pareciam um casal de velhotes rezingões.

Ia a entrevista quase no fim, eu já na ideia que tinham passado 50h daquela tortura, o Sr. retira-se da sala. Assim, puff. Eu a falar e ele sai. Nem ai nem ui. Nem prazer, nem boa tarde, nada. Saiu simplesmente.

Fiquei eu e a Srª e apenas me diz bem, parece-me que já sabemos tudo sobre si. 

Não, querida, não sabem nada sobre mim. Nem aspirações, nem motivações, nem coisa nenhuma.

Saí de lá com a certeza (quase absoluta) que não me vão ligar sequer. E mesmo que liguem, quem não quer sou eu.

Se a entrevista foi assim, eu imagino trabalhar lá.


 

quarta-feira, agosto 10

Investir

O mapa do controlo dos gastos que falei na semana passada, assim como o texto a falar de liberdade/independência financeira, têm tudo a ver com este assunto de investir.

Como já aqui foi referido, eu tenho intenções de, ainda este ano, investir na bolsa. E pelo amor de Deus, não digam jogar na bolsa! Para jogar, vão para o casino. Na bolsa investe-se!

Se inicialmente eu queria juntar ao dinheiro do meu avô e retirar proporcionais, agora penso que o irei fazer sozinha.

Porquê?

Porque quero arriscar no estrangeiro, coisa que eles não fazem.

Como ando a pesquisar muito sobre isto, a ler ainda mais sobre estes assuntos, a tentar ver cursos, livros (que já comprei), ando mesmo a estudar a coisa, para onde olho, aparecem-me mais e mais informações acerca de investimentos. E isso é óptimo.

Não me parece uma coisa fácil. De todo. 

Mas ainda no outro dia li e é verdade...

Se os outros conseguiram, que fizeram eles para lá chegar? Qual a probabilidade de eu conseguir também?

Por isso, comecei a estudar. Comecei por um livro, que vai a meio, pois a informação é muita.

Já andei a ver podcasts, mais livros e no fim, cursos. Mas os cursos que tenho visto, têm sido muito caros mesmo.

A ver vamos como me vou desenrascar, pois acho que se fosse uma pessoa a falar, a exemplificar, a coisa entraria mais rápido. Mas não vou desistir.

Essa palavra, para este assunto em específico, não existe!



terça-feira, agosto 9

Liberdade/Independência Financeira

Muito se tem falado deste assunto ou aliás, muito eu tenho lido acerca deste assunto.

Porque me interessa de verdade.

Penso que a liberdade financeira eu já tenho. 

Começando do início, o primeiro passo para se atingir a liberdade financeira, é não ter dívidas.

Neste momento e espero assim manter, a única dívida que temos, é a casa. Se poderia abater uma parte do valor? Poderia. Mas eu/nós preferimos ter esse valor disponível para nós, caso surja algum imprevisto.

Mas de resto, dívidas, zero. 

Perfeito.

Agora o 2º passo é constituir a nossa reserva para a liberdade financeira.

E o que é isto da liberdade financeira? É multiplicarem os vossos gastos mensais, por uma quantidade desejável de meses, normalmente entre 6 a 12 meses.

Imaginem, todos os meses, os gastos todos perfazem a quantia de 1000€.

Para terem uma boa reserva para a liberdade financeira, é bom terem junto 6000€, o óptimo 12000€.

E atenção, este dinheiro podem "investir" mas em produtos de baixo ou nenhum risco, tipo Certificado de Aforro ou Tesouro.

Fazendo as minhas continhas, tenho mais de 12 meses de reserva para a Liberdade Financeira, portanto mais um ponto a meu favor.

Nota: Esta reserva pode servir, por exemplo, para trocarem de trabalho. Já não pesa tanto na consciência, caso aconteça algo depois, uma vez que têm este valor para se governarem. 

Mas..... independentemente de eu ter este valor, eu prefiro continuar a não lhe mexer. Se assim for, perfeito. Ajuda a atingir a tão desejada Independência financeira.

E a independência financeira é, nada mais, nada menos, que viver de "rendas". Viver do dinheiro que colocaram a trabalhar para vocês.

Isto atinge-se acumulando e investindo.

Lembram-se de eu ter falado que um grande objectivo era reformar-me mais cedo?

Aqui está a explicação de como o atingir.

Atenção: Se vai ser fácil e rápido? Acredito que não, só saindo o Euro milhões. Se posso até nunca conseguir? Talvez. Mas eu nem estou focada nisso. 

Estou numa de tentar e é isso que quero fazer, ir tentando.



segunda-feira, agosto 8

Do fim-de-semana

Como o marido andou com um horário diferente no final desta semana que passou, na Sexta fez as compras logo de manhã, dando por isso, quando saímos do trabalho, para ir matar as vontades do homem.

Parece que está grávido e tem-lhe apetecido algumas coisas 😂

Acabámos a noite a jantar num restaurante novo e com ele a beber um copo nesses "mercados" da vida, agora todos arranjadinhos e com música. Conversámos, eu cantei... soube mesmo bem!

Acabámos o dia a ver uns episódios de uma série que agora andamos a seguir.

Sábado era para ir treinar mas acabei por não ir. Não fomos os dois.

Fizemos algumas receitas, avancei com a limpeza do pó da casa e com a organização e nada mais.

Ainda fui conhecer o meu novo "sobrinho" e fizemos uma pequena caminhada de tarde. 

Domingo ele foi correr, eu fiquei em casa a ver se dormia. E consegui 😂

Fizemos mais uma receita, fomos à praia, limpámos a casa e tratamos da bicharada.

Mais um dia terminado com a série.

Li, descansei e não me matei, como antes.

Anda a saber bem, apesar de não andar a treinar.

Por aí, que fizeram?




sábado, agosto 6

Até já

Fim-de-semana e o tempo a ver se melhora, que quero ir à praia 😁

Apesar de já ter avançado com algumas receitas durante a semana, parece-me que vamos ter mais receitas para fazer e é sempre bom. Vai-me aliviando em tempos de férias ou sem ideias/inspiração e assim tenho sempre publicações.

Também já avancei com mais um mealheiro e concluí um outro, portanto, tenho tudo encaminhado.

Há roupa para passar e limpezas para fazer. 

De resto, quero ler, treinar e descansar.

Poucas coisas, que acabam por me ocupar muito do fim-de-semana.

Mas andamos sem planos, o que também não é mau. Vamos com os dias, o que vier a mais, é bónus 😛

Por aí, divirtam-se!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...