Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

segunda-feira, outubro 1

Conversas

Estava aqui a minha pessoa a andar no seu Mercedes com direito a motorista (olha já aí muitos invejosos =P) e eis que ouço uma senhora a dizer algo do género:

- Ainda falam na crise... Se houvesse crise as pessoas não andavam de carro!

Oi?!
Não andavam de carro?
Então?
Faziam 50km (quem diz 50km diz mais ou menos) a pé fofinha?
Ou íamos todos a voar? Realmente parece-me a ideia mais genial nos últimos tempos... Voar!

É que ao preço a que estão os transportes públicos, acredito que para muito boa gente, compense ainda, andar de carro!

Muito gostam estas pessoinhas de falar de cor!

Ou será dor de corno? Enfim...





6 comentários:

ádescávir disse...

Ahahahahaha. as pessoas se se preocupassem com a vida delas... :P

Betty disse...

E o pior se ao menos tivéssemos bem servidos de transportes públicos. Acho que para levar a minha filha a casa dos meus pais e ir trabalhar precisaria de andar 30 minutos ou mais a pé, 3 ou 4 transportes públicos e talvez chegasse ao trabalho ao meio dia. No meu carrinho demoro apenas 15 minutos de viagem para chegar a casa dos meus pais e mais 5 para o trabalho. Será que nunca ouviram falar que tempo é dinheiro?!...
Gente burra é outra coisa.
Bjs
Betty

Xs disse...

Há casos em que compensa levar o carro, há casos em que compensa ir de transportes. Sem dúvida que para pequenas distâncias, os transportes compensam.
Agora para distâncias de 200km ou mais km, fica mais ou menos o mesmo.
Mas não percebi é o que é que o Mercedes tem a ver?

estrela disse...

o carro começa a ser um luxo como antigamente e isso e muitas mais coisas mas sempre achei que cada um sabe de si e mesmo eu tenho o meu carrito que me dá imenso jeito...LOL
isso é mesmo pessoinhas.....
bjs

Marisa Reis disse...

Então nas aldeias imagina, ou andávamos todos a pé ou não trabalhávamos, é que não há autocarros e para andar de táxi só sendo rico :)

Ana disse...

Eu como não tenho transportes públicos na minha zona, não passo sem o carro, mas já não saio tanto como antes, para passear.
Acredito e conheço casos, como um ex-vizinho, que trabalha nas finanças, a cerca de trezentos metros de casa, que ia de jipe para o trabalho, faça chuva ou sol, numa estrada completamente plana e, à frente das finanças é muito difícil arranjar estacionamento.
Agora com estacionamentos novos, já se paga e ele passou a ir a pé, desculpa lá a má língua, mas sempre achei esta atitude completamente estúpida e descabida, mas pronto, não me cabe a mim julgar os outros.

Beijocas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...