Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

terça-feira, março 8

Tio patinhas

Sou eu!

Passo a explicar:

Quase toda a gente sabe +/- a minha situação. Estive montes de anos desempregada, a minha mãe mal me dava dinheiro pois nunca fomos de ter semanada ou mesada e quando dava o pouco que podia/queria, tinha que fazê-lo durar às vezes 2 meses ou mais.

É certo que ela me pagava tudo, mas eu de qualquer maneira precisava de dinheiro para fazer as minhas coisinhas.

Sei de crianças que recebem mais de semanada que eu recebia em dois meses e posso dizer aliás, que eu tinha que me sustentar basicamente com 50€. Esticar 50€ não é fácil, sabendo que o passe era comprado por mim e só sobravam 20€ para o resto do mês e do outro a seguir, que claro, ia limpando a casa e passando a ferro para ganhar um extra.

Como eu não trabalhava, o namorado acabou por pagar montes de coisas. Foram tempos complicados.
Mas mesmo nesses tempos e mesmo o dinheiro sendo dele, eu nunca lhe pedia nada nem exigia isto ou aquilo e aliás, até refilava por ele nunca poupar nada.

Isto tudo par dizer que hoje em dia, já trabalhando, custa-me imenso gastar dinheiro. Eu é mesmo o mínimo indispensável e e! =P
Adoro poupar dinheiro. Não sei o dia de amanhã. Não sei até quando vou ter trabalho e tenho contas para pagar.

Tenho uma conta poupança que vou colocando dinheiro depois de junto na conta e vai crescendo aos poucos.



Não gosto mesmo de gastar dinheiro e aliás até me privo de algumas coisas só para poder poupar. Há pessoas que podem achar um exagero e de facto pode ser.
Mas não sei se foi pelas dificuldade que já passei mas de facto não consigo nem quero estoirar um ordenado inteiro se nem casa tenho para pagar.

Já o namorado, que sempre trabalhou e já desconta aos anos, tipo 11 para aí, nada tem junto.
Sempre viveu "à grande" só que infelizmente, esse "à grande" nada de bom trouxe.
É verdade, divertiu-se na idade certa que era para divertir, fez o que lhe apeteceu, mas se formos a comparar, eu viajei mais que ele, mesmo sendo os meus pais a pagar e ele mal saiu de Portugal.

Quer comprar algo, compra sempre às prestações.

Eu não falo pela dificuldade que ele está a passar agora pois nem ordenado recebe, mas já recebeu durante muitos anos e já podia ter uma boa quantia de lado.

Ele não pensa duas vezes e gasta por exemplo, os tais 150€ em Legos na promoção dos 50% do continente.
Isso para mim era impensável!

Eu sei que a vida não é só trabalho casa e pagar contas. As pessoas têm que se divertir. Mas também há que ser responsável.

Como vos disse, eu já tinha dinheiro junto e já podia ter muito mais se não fossem os anos e anos em que não tinha trabalho.

Quando comprarmos casa, se isto de facto avançar, tenciono mesmo assim juntar dinheiro. Já sei que não vou conseguir juntar tanto como agora, mas a coisa é possível. Não se junta 50€ junta-se 25€, nem que seja para os pequenos contratempos que a vida nos prepara.

Mas espero mesmo conseguir continuar a poupar mesmo com a casa. Acho que adoeço se não o fizer.
Nem que seja para pagar IMIS, condomínios ou arranjos do carro, mas tendo sempre em atenção para se viver de uma maneira agradável =)




6 comentários:

Inês Direito disse...

Nem sabes como me identifiquei contigo ao ler este post! Quase que poderia ter sido eu a escrevê-lo!
beijinhos
http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

Chic' Ana disse...

Aí está algo que eu continuo a fazer: poupar e juntr sempre que posso. Tem emsmo de ser assim pois não sabemos como vai ser o dia de amanhã!
Beijinhos

Marisa Reis disse...

Fazes bem em ir poupando sempre, eu nunca estive muito tempo sem trabalhar, mas quando já não aguentava mais nos outros 2 trabalhos que tive o que me fez mesmo sair sem outro sítio para ir foi o ter sempre poupado. Sabia que nem que estivesse um ano sem nada receber que me aguentaria sem ter que andar a pedinchar dinheiro ao marido e mantendo a vida que tinha, felizmente isso não aconteceu e tanto de uma vez como da outra apenas estive 2 meses e 10 dias em casa sem receber de lado nenhum. A minha família sempre foi muito poupada, ainda hoje a minha mãe passa os meses a poupar para por no banco e depois quando precisa em vez de ir levantar algum, não, ainda poupa mais...

Pretty in Pink disse...

Eu percebo-te perfeitamente! Tive quase um ano desempregada e ia morrendo! Como o que ganhei antes foi pouco e não tive direito a fundo de desemprego não tinha ...nada! Pedir dinheiro aos meus pais estava fora de questão e portanto passava a ferro, limpava a casa para poder pelo menos carregar o telemóvel...Se queria comprar alguma coisinha ou jantar fora não o fazia...e muitas vezes o namorado da altura também me pagou coisas contra vontade...
Admiro muito conseguires poupar tanto porque eu nem por isso =P
Tenho conta poupança onde pouco algum dinheiro todos os meses...A verdade é que como no verão consigo poupar todos os meses mais que um ordenado minimo no inverno tenho-me dado ao luxo de comprar coisas e jantar fora...
O dinheiro no vai comigo pra cova e sinceramente estou numa fase da minha vida que me faz bem melhor gastar dinheirinho em jantares e passeios do que poupa-lo e ficar trancada em casa =P
Mas mais uma vez te digo admiro-te por conseguires, quem me dera :)))

Beijinho*

*mc* disse...

Acho que fazes muito bem. Ter algum dinheiro na poupança não causa estragos a ninguém.
Eu sempre fui muito poupada e apesar de já ter sido obrigada a limpá-la várias (demasiadas!) vezes, dou graças por sempre ter poupado. Acabou por me ajudar nas emergências.
Actualmente estou na construção do fundo de emergência e depois tenciono criar novamente uma conta poupança a sério. Vamos ver como corre!

ádescávir disse...

Eu também gosto de poupar, adorooo ver a conta a crescer :P Mas não sou tão rígida, meto algum de parte no principio do mês e depois vou gastando o resto. õ que sobra de mês para mês, também vai para a poupança :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...