Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

sexta-feira, dezembro 28

Não sei bem que nome dar a este post, por isso fica assim mesmo. Sem nome.
Não tenciono ser politicamente correcta, até porque nunca o fui e apenas mostrar aqui a minha "indignação".

Toda a gente sabe que o natal não é significado de prendas e de gastar o que temos e o que não temos, mas por favor e deixem-se de merdas, natal sem prendas, não tem o mesmo sabor.
Toda, mas toda a gente gosta de receber prendas! E quantas mais, melhor. Podem ser como as minhas, apesar de algumas assim mais caras, outras não o são, mas todas juntas, tornaram o meu natal um pouco mais alegre e especial.


É sinal que as pessoas se lembraram de nós, pelo menos deve significar isso.

Tocando em assuntos mais pessoais, os meus avós, que são velhotes certo, também gostam de receber prendas! Espantem-se!
E houve um ano em que o meu irmão não lhes ofereceu nada e eles sentiram-se tristes.
Não me digam que o natal é só consumos loucos e que quem merece as prendas são só as crianças.
Tenho imensa pena, mas eu também as mereço! Os avos merecem. Os pais merecem. E toda a família que esteja conosco. Até os amigos merecem!
Não, não sou apologista de consumos loucos mas se querem mesmo que fale, esses consumos loucos muitas vezes são feitos mesmo é com as crianças. Têm 50 mil brinquedos e não dão valor a porra nenhuma.

Temos pena, é a minha opnião.

Claro que as crianças acabam sempre por receber mais, mas se não sobra para os outros, corta-se neste ou naquele brinquedo e oferece-se algo a alguém que faz o favor de nos aturar todos os dias e que gosta de nós.

O natal não é só para mostrar que gostamos uns dos outros, isso é para se mostrar todos os dias.
O natal não é solidariedade, isso também convém sermos solidários todos os dias.
O natal não é para não discutir. Para que serve 2 dias sem discutir se nos outros 363 dias quase se matam?
O natal não é esperança, não é familia, não é nada, se só nos focamos nele. Se no natal se tem que ser simpático, cordial, solidário e nos outros dias todos do ano podemos ser todos uns cabrões e não faz mal, pois afinal, não é natal senhores, que lógica é que isto tem?

Sim recebi muitas prendas e agradeço todos os dias por isso. Não somos ricos mas também, e graças a Deus, não está ninguém desempregado (só eu e o mano). Somos "só" nós 7, se não dermos prendas uns aos outros, damos a quem?
E as prendas não são compradas à última da hora. Há todo um planeamento, há todo um ano por de trás destas prendas.
Há saldos mais que bem aproveitados, há lojinhas de rua com coisinhas baratas e assim se faz um natal com muitos mimos, sem se gastar um balúrdio à última da hora.

Isto tudo porquê?
Porque houve uma situação pessoal, não vou dizer com quem foi mas não, não foi cá em casa, em que uma pessoa ao saber das prendinhas todas que recebi, ficou triste. Chegou a falar mal comigo. A pessoa apenas recebeu duas prendas e eu recebi "50". Ela uns chocolates e umas meias.
Não acho correcta a atitude dela, mas também percebo a situação. Não acho correcta a atitude por parte dos pais.
O natal, mais uma vez, não é só para as crianças. Os adultos também gostam de mimos, também gostam de saber que são lembrados. E esta pessoa, quase chorou. Não por eu ter muitas, mas pela situação em si. Mais ninguém lhe soube dar prendas. Parece que foi esquecida, que ninguém se interessou. Que não conta para as estatísticas.

Mais uma vez fiquei com toda a certeza que o natal não são para as crianças, mas sim para TODOS!


Se acho justo esta situação? Não acho!
Sei que nem toda a gente tem as mesmas posses que nós mas nós também não temos as mesmas posses que muita gente.
Mas que anda por aí muita gente a fazer-se de coitadinha, não tenho dúvidas.

Não acho justo as pessoas receberem só umas meias no natal. Custa dar mais algo? Planeiem as coisas. Se sabem que não têm dinheiro para todos, não dêm 50 brinquedos às criancinhas, que no dia a seguir estão a partir tudo e dividam esse dinheiro para mostrar que "se lembraram" daquela pessoa em particular.

Não sou apologista que nos endividemos todos para oferecer grandes coisas, mas sou apologista a que todos tenham uns mimos em condições pelo natal.

Até podem dar meias e chocolates que eu também os recebi, mas podem dar mais qualquer coisa.
Por muito pouco dinheiro que as pessoas tenham, sei que principalmente nesta altura, se faz um pouco de esforço para se oferecer algo.

Nem que fossem mais chocolates. Nem que fossem mais meias. Nem que fosse um cachecol. Nem que fosse uma capa para o telemóvel ou um perfume gostoso do chinês. Nem que fosse um creme nívea, uma espuma de barbear, um gel/espuma para o cabelo.
A pessoa ia-se sentir melhor e não se ia sentir "toma lá as meias só porque sim". Juntando 5€ de 3 ou 4 pessoas, não dava para algo melhor?

E o que mais me espanta ainda é que dei eu mais prendas a essa pessoa e estou desempregada e não recebo subsídio, do que pessoas da própria família que trabalham ou que mesmo desempregadas, recebem mais dinheiro que eu.
Com 15€ consegui comprar muita coisa. E mais uma vez, não trabalho nem recebo subsídio nenhum.

Com boa vontade, tudo se consegue.
Dizem que sim.

E repito, o natal (e eu já sabia mas fica aqui mais uma prova) não é só para as crinças.

10 comentários:

PINTA ROXA disse...

Uiii estás mesmo zangada.
Eu sei que os tempos não estão bons, mas tambem se não receber umas prendas/lembranças fico triste.
Primeiro porque gosto de receber e dar, e segundo porque gosto de saber que se lembram de mim...
Este ano não dei muitas prendas é certo, foram os embrulhos da foto de natal e mais uma para a minha afilhada, mas fiz e ofereci pequenas lembranças a familiares e amigos, para mim até tem mais valor porque fiz eu, com o meu saber, o meu tempo e o que tinha disponivel...
Prendas foram para os que passaram a noite de natal comigo (tirando a afilhada que só ontem levou a dela.) e não é preciso gastar muito como dizes, basta ir planeando as compras ao longo do ano, ou todos os meses tirar de parte um X e em Dezembro temos uma ajuda e um dinheirinho a mais para gastar com quem gostamos.
Beijocas, não sei se me fiz entender...

Marlene disse...

Sim... é verdade, o Natal é para todos, mas cada um tem que ter a noção das suas possibilidades e aceitar as consequências disso mesmo.
Eu faço anos no dia 24 e este ano disse ao meu marido para não me comprar nada porque não tínhamos "saldo" disponível para comprar por comprar! Concerteza quando estiver mais desafogada, aproveite para comprar algo para mim, mas a minha família mais chegada deu-me presentes para ambas as ocasiões, aniversário e Natal!
E sim, todos gostam de receber :)
Bjs M.

ádescávir disse...

Concordo. Eu arranjei através dos cabazes uma maneira simpática de poder oferecer um mimo a muito mais gente do que iria oferecer se fosse comprar prendas. Seja como for há lojas como a parfois ou a bijoux brigitte em que uns brincos ou um colar ou uma pulseira são baratos e giros. Lá está, é uma questão de planear, se já se sabe que não se pode comprar tudo no Natal, vai-se comprando ao longo do ano, deixa-se guardado e no Natal mete-se tudo debaixo da árvore.

Durante alguns anos, durante a adolescência, eu achava que tinha que oferecer prendas a todos os meus amigos. Nessa altura ia juntando dinheiro e no Natal lá comprava chocolates para eles e pulseiras/brincos para elas. O problema é que era só eu que dava. Tive amigos que nunca me deram nada, nem no Natal nem nos anos. E sempre fiquei com essa mágoa, porque além dos Natais, eu também oferecia nos anos. E muitos só me davam os parabéns quando eu os "lembrava" que fazia anos, ou seja, quando os convidava para o jantar que fazia. Num ano não fiz jantar portanto não os lembrei, ou seja, ainda estou há espera que me dêem os parabéns. É gente com quem não falo há anos e nem tenho interesse em falar, mas ficou cá sempre a mágoa.

(Testamento? Sorry :P)

Xs disse...

Concordo contigo.
Às pessoas de casa, faço questão de dar mais do que uma prenda.
E não têm que ser caras, não!

Opinante disse...

Querida, passei por aqui para te desejar um óptima entrada no novo ano!!

Pretty in Pink disse...

Opa eu acho que me vais matar, mas se eu te disser que sim senhora adoro receber prendas mas não senti falta nenhuma delas este natal tu acreditas? Recebi um casaco dos meus pais, um par de calças dos meus avós e dinheiro que vai directamente para as propinas e foi só. Normalmente recebia uma data de coisinhas e sim é verdade adorava, mas este ano juro-te se não tivesse recebido o casaco que fosse não me importava minimamente. Sou da opinião que não é de todooo os presentes que contam no natal..Mas também acho que com esforço tudo se consegue e que aquela historia de "ai não tenho dinheiro para presentes por isso ninguem leva nada2 é um bocado parva...Eu também não tinha dinheiro e consegui oferecer um miminho a cada familiar, é preciso é imaginação...Até com um euro se oferece alguma coisa, e o outro fica contente com o gesto...Mas sabes português que é português gosta de se fazer de coitadinho e é bem mais giro dizer que não houve dinheiro para nada do que dizer que houve dinheiro para uma lembrançinha...

Beijinho*

Marisa Reis disse...

Eu sempre dei e recebi prendas dos meus pais e continuamos assim, mas ano sim ano não passo a noite de Natal com os sogros, lembro-me do quanto me senti triste à dois anos ao ver toda a gente a desembrulhar prendas (claro que também dei aos sogros, sobrinhas emprestadas e cunhadas) e eu não tive uma única prenda para desembrulhar... saí de fininho e fui chorar para a casa de banho, este ano os meus sogros deram-me um pano de cozinha para dividir com o meu marido......
Nem ao filho souberam dar umas meias (lembrando-me do teu post)...
É super triste e depois vêm com aquelas tretas "para que é que estiveram a gastar dinheiro" quando sabem perfeitamente que todos os anos damos prendas aos dois e eles dão um pano para nós os dois, em compensação os meus pais são sempre generosos, um envelope com dinheiro, dois cremes hidratantes, um baton e uma tábua de passar a ferro (a minha tinha-se estragado), uma camisola para o marido e umas calças e um livro para o filhote.

XL disse...

Também nuca abusei das prendas, nem das dadas nem das recebidas.
Ora aqui está um desafio bom de enfrentar quando tiver filhos, fazer essa gestão...

Tal mãe, tal filha disse...

Bolas miúda! tavas inspirada!
Tens razão sim senhora, toda a gente gosta de receber prendas, mais que não seja, porque mostra que se lembraram de nós. Muitas vezes quem menos tem faz um esforço pra dar nem que seja um frasco de doce ou uns biscoitos e quem tem mais diz que isto tá mau,muita crise e tal e não dá nadinha...olha sabes o que te digo? Haja paciência!

Beijos/ A mãe

Kassandra Martins disse...

Oi, bom concordo plenamente contigo, eu só recebi meias e nada mais.
Realmente dar só as crianças não concordo, alem do mais eu fiz prendas para dar, e estou desempregada e não recebo subsidio, meu marido na mesma situação, ainda assim fiz um esforço e o que recebi? um par de meias, da para acreditar?
Ainda pro cima pessoas essas que me são próximas teem possibilidades, e vieram com a historia que só para as crianças, ora bardamerda para eles -.-
Que raiva os outros não são gente??
é o que digo sempre natal é época de fingimento e nada mais, só falsos que aproveitam esta altura para se fazerem amigos resto do ano fodem-nos.
Enfim desculpa ai as asneiras.
Beijos e Bom Ano Novo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...