Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

terça-feira, setembro 11

É de mim...

Ou esta gente famosa sente, assim duma maneira fora do normal, amor e paixões arrebatadoras que até metem dó?


Não sabem do que falo? Eu explico!

Ora então vamos começar do início:

O Rui Patrício casou-se e 3 meses (não sei bem se está certo) mais tarde, separou-se da mulher pois estava apaixonadíssimo pela Liliana Aguiar.



Ora inicialmente amava a mulher, 3 meses depois já amava esta.... Continuando....

Parece que foi amor de pouca dura pois tanto ele como ela arranjaram logo amor novo....
A dele não sei nem me interessa, mas o dela foi este:


Ora já estavam tãão apaixonados que até já conheciam a família um do outro e iam todos juntos para acoli e blá blá blá.....

Ok... Espera! Não amavas ainda à pouco o Patrício?


Onde eu quero chegar com isto?

Eu pouco me importa se namoram com 500 se com 1000, se são beyblades em ponto grande, tanto me faz... Cada um sabe de si e da sua vida e não é por serem famosos que têm que dar o exemplo!
Até acho muito bem que não "sofram" por amor e que não "percam tempo" como o comum dos mortais a chorar nos cantos porque tudo acabou....

O que me faz confusão e isso sim é que "critico" é chamarem-lhe de amor a torto e a direito....
Não pode ser amor! Paixão talvez e mesmo assim não sei se é a palavra adequada.... Quem ama assim tanto, não esquece em 3 meses.... Não se envolve logo na 1ª noite.... Não se apaixona assim do nada...

A palavra amor, está cada vez mais banalizada!

O que vocês pensam sobre o assunto?






12 comentários:

Bruna disse...

Lógico que isso não é amor...
Quanto muito paixões passageiras...

Betty disse...

Podes querer também me mete confusão. O pior são aquelas pessoas que levam-nos como exemplo como ídolos.Sem dúvida que o amor está cada vez mais discartável.
Bjs
Betty

Pérola disse...

Há uma banalização.
O amor leva com tudo. O que vale é a sua fortaleza e poder com tudo.
Estamos numa sociedade descartável, é o que dá.

beijinho

Anita disse...

e isso mesmo o amor tornou-se banal, agora ama-se aqui e ali.
tb me faz muita confusao esses casamentos de meses, nao ha luta pelo amor, por um futuro, o amor agora e reciclavel, e usar e deitar fora, enfimmmmmmmm

Filó disse...

Isso não é a mor nem é paixão... é quererem dar nas vistas ... e como na maioria não têm qualidades para mais aparecem com um (uma) e outro (outra) para se mostrar e a revistas cor de rosa terem que falar

Te disse...

Eu acho que se não fossem famosos ninguém dava conta de nada e ninguém comentava nada. De certeza que há imensas pessoas anónimas a fazer o mesmo e ninguém passa cartão.

O amor está banalizado? Sim, mas não só pelos famosos. É pelas pessoas em geral.

Pretty in Pink disse...

É por essas e por outras que eles se separam como trocam de roupa interior...

Beijinho*

Ana disse...

O amor não tem nada de banal, pelo contrário, já o uso que dão à palavra, sim, sem dúvida.
Beijinho

Xs disse...

Sim, é verdade!
O Patrício separou-se após 6 meses de casamento. Mas quando se tem em casa uma mulher que não faz nada da vida, faz vida de dondoca, não dá "pica", não se torna interessante, e o que quer é viver os milhões do marido.... qualquer homem inteligente procura outra! Melhor e mais interessante.
Quanto aos restantes que falaste, pelo menos fazem alguma coisa na vida e minimamente interessante.
Agora, andarem sempre a trocar de par..... até me cansa a mim s
o de ouvir!

XL disse...

Lol, esta da Liliana Aguiar tá fixe, já passou por quantos mesmo?

silvioafonso disse...

.



Dizem que açúcar, massa e gor-
dura, quando consumido em gran-
de quantidade, engorda, mas pou-
cas são as pessoas que sabem que
algumas palavras dita em hora
indevida engordam, não qualquer
crianças, mas as inteligentes, e
muito.

Leia no meu blog o desenrolar
da coisa.

Um beijo,

silvioafonso






.

ádescávir disse...

Penso o mesmo =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...