Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

quarta-feira, setembro 12

Mais uma coisita...

Ainda em relação ao post que fiz ontem...

Também me faz confusão, adultos ou jovens ou criancinhas, que passam a vida a mudar o estado do facebook de "numa relação" para "solteiro" sempre que discutem, que metem "casados" e "noivo de" ao fim de 1 semana de namoro, que façam juras de amor eterno e já vi amores eternos durarem 1 semana....

Eu só disse o 1º amo-te ao meu namorado quase ao fim de 1 ano de namoro... Eu já gostava dele claro mas amor mesmo, senti-o nessa altura.... Um amo-te não é um bom dia e tem que ser dito quando se sente de verdade....
E não é por namorarmos há 7 anos e meio que já tenho no facebook a dizer "casada com" ou não é por discutirmos que vou logo colocar "é complicado"....

Sei de um caso, ambos já com alguns 35 anos e que era muito amor e era para sempre e rónhónhó, e ao fim de 1 mês de namoro já conheciam a família um do outro e nos respectivos facebook's (isto diz-se assim? lol) já se auto-intitulavam de casados e passados nem 3 meses de namoro já estavam cada um para o seu lado...
Nem se falam!

Se por um lado acho muito bonito que as pessoas digam que se amam e que estão apaixonados e que pensem por momentos que aquele/a poderá realmente ser o amor da sua vida, também têm que ter noção que aquele/a  poderá não ser na realidade o amor da sua vida.... E isso não se descobre ao fim de 1 mês de namoro....

Penso que avançar com as coisas devagar, tudo a seu tempo é importante... Irem-se conhecendo com calma, avançar com calma, fazer as coisas de início de namoro que sabem sempre tão bem e até provocam borboletas na barriga... Tudo a seu tempo!

Posso dar mais um exemplo duma amiga muito chegada que ao fim de um mês de namoro já dormiam todos os dias juntos e já partilhavam todos os problemas e mais alguns... Pareciam casados! Ao fim de 1 ano de namoro já estava "farta"...
Ora porquê?
Porque a fase do amor e paixão arrebatadora acabou muito rápido e veio só a fase dos problemas e para não falar que nem tinham tempo para sentirem saudades um do outro....

Sim, isto é a minha opinião e vale o que vale... Para mim vale muito! Pelo menos é esta a "mentalidade" que tenho!

Não digo amo-te no 1º encontro, não vêm conhecer os papás ao fim de 1 mês nem tão pouco acho bem perder-se a fase inicial da paixão e das borboletas para substituir tudo por problemas.... Não durmo todas as noites com o namorado e não morro por isso...

Sim esta sou eu, se calhar "independente" demais =)

Daí nunca me ter visto nem casada nem com filhos.... =)






6 comentários:

Miss I. disse...

Olha, este teu post podia ter sido escrito pelo meu namorado. Ele pensa exatamente o mesmo que tu, e foi ele quem me ensinou a nao banalizar a palavra amor. Ele nunca foi uma pessoa de mostrar muitos os sentimentos dele, nem tampouco estar constantemente a dizer amo-te e ter ouvido essa palavra no momento mais dificil da minha vida, acordou-me e fez-me lutar para que a doença nao me vencesse.
Hoje em dia sou como ele, não passo a vida a dizer essas palavras e guardo-as sempre para aqueles momentos mais dificeis, porque é nesses momentos que essas palavras fazem falta e por isso damos muito mais valor.
Este post tocou-me, sem dúvida!


Beijinhos querida!

Quando eu chegar temos de por a conversa em dia!

Pérola disse...

E olha que casada e com filhos só vem complicar. Há que respeitar os tempos . Há tempo para tudo. Temos de ter paciência e não banalizar.O amor é demasiado especial.

Beijinho

PINTA ROXA disse...

Concordo plenamente,e faz-me um pouco de confusão esse casa e descasa que aparece nas revistas cor de rosa, bom pelo menos é o que sabemos com mais facilidade pois não são só os "conhecidos" que agem assim. Já poucos valores há hoje em dia,e "certos" programas que aparecem na nossa Tv fazem com que os adolescentes crescam a pensar que isso de namorar hoje um e amanhã outro é o que está certo. Sou doutro tempo? Não até me acho muito moderma, mas tudo tem um limite.
Beijocas

Ana disse...

Podia concordar contigo a 100% não fosse o meu caso fora do comum, não conheço nenhum igual.
Tive uns 4 namoros nada de sério, apesar de um deles, o mais forte, quando ele acabou comigo, ao fim de 5 meses, estive com a palavra na ponta da língua, já tinha estado antes umas quantas vezes e, apesar de ter muitas certezas do que sentia e hoje consigo admitir que foi muito sério e intenso para mim, nunca o disse e ele também não. Ainda hoje, admito que se tivesse dito teria sido de coração e com sinceridade, mas ainda bem que não o disse.

Todos os meus ex-namorados o disseram e eu nunca disse a nenhum. Meti na minha cabeça que essa palavra estava reservada para o tal.

E disse-a ao meu marido, um mês depois de o conhecer, no dia em que o pedi casamento...
Espera até Outubro que eu vou contar tudo ;)

Xs disse...

Há que perceber se ele/a é o/a tal!
Por experiência própria... não é só ao inicio que se sentem borboletas na barriga, e não é só passado 1mês ou 1 ano que os problemas surgem!
Nós ficámos vacinados deste o início!
Por isso já nada nos surpreende nem abala...
E borboletas na barriga... todos os dias!

ádescávir disse...

Pois, essas do facebook então matam-me xD

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...