Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

quinta-feira, fevereiro 13

Mas que inferno!

Já não é a primeira vez que vos falo da mentalidade dos de cá de casa, mas a sério, estas coisas tiram-me do sério!

Eu quando não estava a trabalhar, limpava as duas casas e passava a ferro. Claro que agora a trabalhar não tenho tempo para fazer isso. É muita coisa para fazer e apenas uma pessoa para fazê-lo... eu!
E claro, ninguém a ajudar ou a preservar o que foi feito.

Ora que sempre lhes fez muita confusão eu sair de casa ao fim-de-semana. Para ir ter com o namorado, para ir sair, para o que fosse. Se antes estava sempre em casa durante a semana e saía, era porque saía, se agora passo o dia todo no trabalho e saio ao fim-de-semana, é porque saio.



Vieram com a "proposta" de eu começar a ficar ao Sábado em casa para fazer as coisas todas.
Acho ridículo. Claro que não vou ficar e claro que refilei.

Estou saturada desta situação.
Querem filhas mulheres pelos vistos só par serem criadas.

Não percebo porque para eles sair, ter vida pessoal e social não é importante.

Só estão feliz se eu estiver sempre fechada em casa, só sair para o trabalho e fizer todas as funções que uma dona de casa tem que fazer.

Atiram-me à cara que nada faço e que só quero é sair....

Juro-vos, não há mesmo paciência.

Perdi tanto por causa desta mentalidades, ainda hoje perco, mas claro, imponho-me bastante. Mas sou a única a lutar contra todos.
Até o meu irmão, que é novo, ajuda a que me lixem. Ainda diz: " a culpa é vossa que a deixam sair de casa"....

Ora sou algum animal ou sou alguma criança?

Juro-vos, já disse aqui em casa várias vezes, gostava mesmo de saber como vão fazer quando eu sair de casa.

De certeza quer vai sobrar tudo para a minha irmã... Ou não.

Já não aguento muito mais esta situação.
Não tenho privacidade, não há respeito, nada.

São exigentes com tudo, não admitem namoros nem nada e só estão bem se eu estiver a ser criada deles.

Eu digo criada porque é assim que vejo.
A minha avó principalmente, está em casa o dia todo e mesmo assim, depois de eu chegar do trabalho ainda quer que eu vá passar a ferro. Ou que acorde de manhã e lhe vá fazer o amoço... Ridículo!

Mas claro, a má sou eu!
A calona sou eu!
Quem tem empregados sou eu!
Quem não faz nada sou!

Se eu vos disser, que desde que a minha mãe foi para o hospital, chego a casa do trabalho e levo a loiça toda e limpo, loiça que não é minha, que não me compete? Mesmo assim nunca estão satisfeitos!
Se vos disser, que não saio de casa sem que ela esteje limpar e arrumada? A mana agora anda-me a ajudar, mas também preguiçosa é ela!
Mas mesmo assim ao fim-de-semana tinha que cá ficar...

Já não aguento mesmo.

A avó e o avô, com esta mentalidade, são os piores e pior, vêm encher a cabeça à minha mãe...Depois não falo com o meu pai...
É tudo a ajudar!

Oh inferno!


11 comentários:

Pretty in Pink disse...

Que situação mais dificil nem sei o que te diga....Claramente que eles se habituaram a uma situaçao que ja nao existe e claro tu precisas do teu tempo para te divertires, espaireceres e não pode ser so trabalhos domesticos e trabalho....Espero do fundo do coração que a situação melhore...

Beijinho*

Bruna disse...

Ja passei por isso :(
Tem calma, um dia tudo vai passar.
Nao ha nada que pague a nossa independencia. Sermos donos de nos mesmo.
Tem calma miuda, isso passa!

Bjnhs

PINTA ROXA disse...

Já te disse noutras postagens. Percebo-te perfeitamente, e olha que só estive em casa até aos 17 anos, mas a mentalidade do meu pai é igual ainda hoje, enfim...
Faz o que achares melhor para ti e pede ajuda á mana afinal ela já é crescidinha...
Beijos

Maria disse...

Lutar contra a mentalidade de pais e avós é quase impossível não vão mudar...conflitos entre gerações são normais...no meio disto tudo tens de encontrar o teu equilíbrio e a tua felicidade..Parece-me que precisas de estabelecer algumas regras na tua colaboração...colaboração é isso mesmo não é fazer tudo pelos outros...Mas pensa que me breve poderás lutar pela tua independência....chega a uma altura em que é precisa....! Beijinhos e força querida Cláudia...!
Maria

conteudovazio disse...

Opá... que chato! :(
Espero sinceramente que a situação pare em breve (na medida em que encontres algo para trabalho e possas sair de casa!).
Faz o que podes, não és obrigada a mais!!
Realmente, quando não tiverem de todo é que vão perceber!

Beijinhos***

conteudovazio disse...

Opá... que chato! :(
Espero sinceramente que a situação pare em breve (na medida em que encontres algo para trabalho e possas sair de casa!).
Faz o que podes, não és obrigada a mais!!
Realmente, quando não tiverem de todo é que vão perceber!

Beijinhos***

conteudovazio disse...

Opá... que chato! :(
Espero sinceramente que a situação pare em breve (na medida em que encontres algo para trabalho e possas sair de casa!).
Faz o que podes, não és obrigada a mais!!
Realmente, quando não tiverem de todo é que vão perceber!

Beijinhos***

Opinante disse...

Apenas te posso desejar muita força e que em breve arranjes o teu próprio espaço!

estrela disse...

Claudia, às vezes é realmente complicado isto de familia, nem eu mesmo percebo a minha mas pelos vistos há sempre alguma coisa em cada familia, tenta conciliar com a tua irmã e irmão mesmo que ele seja mais novo atribui-lhe pequenas coisas. Eu sei que é fácil falar depois o complicado é pôr em prática!
bjs

XL disse...

mais cedo ou mais tarde vais ter de sair de casa, depois é cada um por si.

Portuguesinha disse...

Familiarices.
É igual em (quase) todas as casas... :P

De avós até é de esperar. Foram criados dessa forma. Eles quando novos tinham de dar sempre ao litro, geralmente. Mas é complicado. Eu sei e penso que meio mundo também sabe por também o ter vivido na pele!

Bjinho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...