Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

segunda-feira, fevereiro 24

Opinião? Bullshit!

Este assunto revolta-me assim um bocadinho grande!

É coisa para estar maravilhosa num momento e, no outro, estar a deitar fumo pelo nariz.



Sou mulher (caso ainda não tenham percebido) e tenho 26 anos (quase, quase!)

Pois cá em casa, não tenho opinião. Ou não sei o que digo, basicamente.

Se opino sobre algo de política, não sei o que digo e riem-se.
Se digo a minha opinião em relação ao que se passa no mundo, não sei o que digo e riem-se.
Se digo que não gosto do Presidente da República, não sei o que digo e riem-se.
Se digo algo diferente da ideia dele, não sei o que digo e riem-se.
Se digo que vou sair à noite (coisa raríssima), preciso de ouvir um seremão em como põem drogas nos copos, digo que já sei isso tudo, dizem que não e lá continuam...

E é esta merda todos os dias, ou os dias que forem necessários e que eu decida ter uma opinião.

Juro-vos, não entendo.

Revolto-me com isto porque porra, se "querem" que eu trabalhe, que seja responsável, se tenho que fazer tudo em casa e ser uma "mulherzinha", que raio de atitudes são estas também?
(Claro que não são só eles que querem que eu trabalhe, eu também quero, daí as " ")
O meu avô é o primeiro a falar e a rir-se quando falo, o que eu me passo imediatamente da cabeça e desato a refilar.

Estou fartíssima que achem que por ser mulher, ter 26 anos e viver ainda aqui, a minha opinião não é nada.

Ainda me lembro de uma situação em concreto, com o meu avô e a minha mãe, em que ela dizia uma coisa e eu mostrava o meu ponto de vista. O meu avô tem o desplante de dizer que eu estava a faltar ao respeito à minha mãe por não concordar com ela... Tipo, WTF?!

Juro-vos, só tenho pena mesmo de não ter como sair de casa. Eu sei, é a minha família, mas isto é um inferno. Quem disse que ao sair, as coisas não melhorarão significativamente?

Passo a vida a queixar-me é certo, mas simplesmente não aguento.
Sinto-me uma autêntica criança, presa dentro da minha própria casa, sem liberdade, sem privacidade, sem opinião, sem nada.

Qualquer dia conto-vos mais... Talvez mais cedo do que estão à espera =S


5 comentários:

CM disse...

E tens toda a razão em sentir-te revoltada :/ a nossa independência faz muita falta, tudo muda para melhor, geralmente, depois disso.

ádescávir disse...

Ai filha, calhou-te logo a neandertalada toda =/ Eu passava-me, completamente!

Portuguesinha disse...

Sei perfeitamente que relatas a verdade. Entendo isso como algo cultural e geracional - posturas e tratos familiares que vão passando de geração em geração por vezes chegando aos dias de hoje.

E nao vão passar. Nunca. Mas a distância atenua, simplesmente porque fica longe da vista e do coração. Passar não passa, mas a distância disfarça :D

Marisa Reis disse...

Para eles vais ser sempre uma miúda que não sabe nada da vida...por mais anos que tenhas... quem se vai safar com a tua atitude é a tua irmã caçula... eles com o teu irmão também são assim?

conteudovazio disse...

Opah... que frustração!
Mas vais ver que quando saires de casa este tipo de coisas começa a passar-te ao lado!
Olha.. eu tenho aqui um grande stress com a minha mãe porque me dou com a familia do meu pai!
Cai o carmo e a trindade cá em casa quando faço qualquer coisa para eles ou com eles!
enfim...
É respirar!

:(

Beijinhos*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...