Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

terça-feira, junho 21

Despesas

Há dois fins-de-semana atrás decidi e consegui finalmente fazer contas à vida com o namorado.

E admito que a coisa assustou-me assim para lá de muito.



Sem entrar em grandes pormenores, fizemos contas a tudo (acho eu e isto claro, tirando extras ou coisas da farmácia) e basicamente, dos nossos dois ordenados, sobram 70€.

Podem achar epá excelente, ao menos ainda sobra.
Sim é um facto, ao menos poderá ainda sobrar, ou não. Mas isto aterrorizou-me =S

Este 70€ tinham que dar para por exemplo, ir beber um café, cinema, poupar, coisas da farmácia...
Lá está, falei em "luxos" tirando a farmácia, mas a vida não é só para ser "sobrevivida".

Mas a fazer contas assim, é isso que vai acontecer.
Vou trabalhar unica e exclusivamente para pagar contas.
E se aparece um arranjo do carro, uma conta maravilha do dentista, não há dinheiro para a pagar =S

Sim eu sei, maior parte das pessoas fazem isso mesmo.
Mas a mim, fez-me/faz-me confusão =S

Assustou-me para ser sincera.

Mais uma vez, fiz as contas por alto e talvez exageradas. Talvez.
Água coloquei 40€ e a título de exemplo, a minha mãe paga 20€.
Luz outros 50€. Gás, idem.

Provavelmente exagerei em todos os campos destas contas, mas também tenho que ter noção que as contas poderão aumentar ou como muitas vezes acontecem os tais imprevistos...


Nestas contas que fizemos, dividi as despesas "anuais" por mês e a ideia era todos os meses colocar de parte logo o valor correspondente a essa divisão para quando chegar a altura de pagar a dita coisa, não custar tanto ou não ter que andar a contar tostões.

Por exemplo, agarrei no valor do IMI, que estando isento pelos vistos uns anitos, depois se terá que pagar e ao valor que eu o fiz (400€ embora também deva de ser bem menos), nunca será todo a pagar num único mês, mas mesmo assim dividi e esse dinheiro tinha-se que tirar todos os meses, para quando chegasse a altura de o pagar, ter efectivamente dinheiro.
Fiz o mesmo com revisões do carro, selos e seguros.

É certo que temos "luxos".
Existem coisas que se podem cortar.

Mas mais uma vez, isso nem viver é. Vamos sobrevivendo.
Mas a título de exemplo, posso deixar de colocar o euromilhões. Pode ele deixar de ser sócio do Benfica.
Nós temos noção que são os "nossos luxos" e temos noção que em falta, o que salta 1º são estas coisas.
Também temos noção que, com o passar dos anos, o meu ordenado aumentará quase de certeza.
Na altura de pagar o IMI, talvez já esteja a ganhar mais 100€ do que agora, por exemplo.


Mas mesmo assim, que raio de vida é esta?
Tenho medo, muito medo, mas há que arriscar certo? Ou não =S


1 comentário:

Chic' Ana disse...

O que fazes de melhor é mesmo poupar o máximo e fazer um pé de meia para estas eventualidades que possam aparecer. Infelizmente nos dias que correm a poupança não é muita, mas como se diz, grão a gão enche a galinha o papo!
Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...