Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

quarta-feira, setembro 14

A casa

Como vos disse ando a ver casas.

Já vi várias na internet, já marquei algumas visitas mas aquela que me pareceu mesmo ser "a casa" era pertíssimo da da minha mãe, nada cara tendo em conta a zona e por aí fora.
Toda remodelada, ficámos encantados quando a vimos.
A ideia? Era avançar.

Claro que eu parece que tenho queda para a coisa.
Posso não ser um suprassumo, mas também não ando aqui a dormir.

Não percebo nada de casas, nem compra, nem venda, nem direitos, nem deveres, nada.
Como tal, pedi o que achei adequado ao vendedor e dirigi-me aos sítios onde talvez me conseguissem ajudar.

Registo predial, finanças, Câmara...

Tinha os papéis todos comigo, tinha tudo organizado, mas claro, como sou iniciante nisto, queria mesmo saber se estava tudo em ordem.
Qual não é o meu espanto (ou não) quando vejo que de legal a casa nada tinha.

Basicamente estava a vender uma coisa que nem licença tinha para ser habitada.


Caiu-me tudo ao chão.
Se eu não me mexesse ou me deixasse enganar pela maravilhosa casa que vi e pela conversa brutal que o vendedor teve, talvez estivesse com um problema em mãos do caraças.

Talvez para além do dinheiro gasto com a casa, só para a legalizar deviam ser precisos outros "500".
A burocracia em que eu me ia ver envolvida, os problemas que talvez ia arranjar.
Ficava com uma casa inútil, visto que nem eu lá poderia habitar e para a vender ia ser uma carga de trabalhos.

Por um lado, ainda bem que fui esperta. Ainda bem que as coisas se não me parecem bem à primeira, raramente me engano. Ainda bem que não empatei dinheiro que não tenho. Ainda bem que não me deixei enganar.
Mas fiquei triste. Muito triste.

Assim que vi a casa comecei logo a imaginar como a ia equipar. Imaginei logo lá os amigos a jantar, a sala com o sofá de canto e o móvel com a tv...
Imaginei uma casa com cheirinho a bolo, agradável de se estar....

Puff... Acordei para a realidade.


6 comentários:

Isa Sá disse...

É uma desilusão quando deparamos com situações dessas.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

estrela disse...

Pensa antes que já não tinha que ser...às vezes quando a esmola é muita o pobre desconfia!
e tinhas razão em desconfiar!
vais ver que encontras outra que vai ser a tal!!

estrela disse...

quanto ao sofá, tenho desses em pele sintética, mas digo-te que tbm achava que era mais fácil de limpar e é.....mas....há sempre um mas....com o tempo vai abrindo buracos, a pele vai estalando..mesmo eu colocando um produto que na altura aconselharam para a pele não estalar!
Portanto ficou todo escamadinho!
ou é mesmo pele ou então a fingir não vale e pena!
por isso agora vou apostar no tecido!

Heart Can't See You disse...

Ai possas ... ainda bem que tiveste uma luzinha para te ires informar. Há pessoas que enfim...

PINTA ROXA disse...

Aconteceu-me o mesmo quando fui comprar a vivenda. achei uma barata demais para o que tinha visto por ali, claro o terreno não estava legalizado. temos de ter "dois" olhos bem abertos.
beijocas e boa sorte

Inês Direito disse...

Há pessoas mesmo com maus fundo! Não há direito tentarem enganar assim os outros!!!
força querida! A casa perfeita vai aparecer ;)
beijinhos
http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...